08/03/2010

Mulher, Ser Humano Plural

Quando nos seguram os obstáculos
Que o nosso imaginário nos impõe
No fundo damos guarida
Ao sentimento que nos afasta
Da intimidade com a mãe natureza.
Relação tão estreita
Com o todo que hoje somos
Tem algo de tempos idos
De herança das ancestrais.
Permanece este querer
De ser sujeito na construção
De um mundo melhor.
Se outrora fomos guerreiras
Hoje buscamos paz
Continuamos transpondo barreiras
E há campo para nós.
Somos guardiãs da vida
Precisamos ser atuantes
Lado a lado, do nosso jeito
No nosso ritmo, na nossa visão
Porque do espaço que nos cabe
Não podemos abrir mão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, deixe aqui sua opinião sobre o texto.