28/06/2009

Ovelha

Preciso arranjar um jeito,
se não perfeito,
quase.
preciso pôr os demônios
para fora
Senão eles me consomem
Agora.
Preciso subir à tona
de imediato.
Senão vou à lona,
Nocaute de direita
e de fato.
Quero luz e palco
aplausos.
a ribalta me atrai
preciso provar a mim mesma
mundo afora,
que não sou essa mediocridade
que sempre aflora
sufoco-a, empurro-a,
Sou estrela,
que me importa!
se as evidências me contradizem
impiedosas
se a minha cara é comum,
como milhares de outras
se eu sou comum,
como qualquer outra.
Os outros não precisam
concordar comigo.
eu me basto.
estou só.
pasto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, deixe aqui sua opinião sobre o texto.